Últimas >>
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

sexta-feira, 1 de novembro de 2019

Homenagem às Mulheres Cidadãs exalta a presença da mulher na política

Chefe da Delegacia de Atendimento à Mulher elogiou a Lei 6.293/2019, que estabelece prioridade para realização do exame toxicológico, em casos de violência contra a mulher.

A participação da mulher em diversas formas de atuação política foi destacada pelos participantes da solenidade em homenagem às mulheres cidadãs na manhã desta quinta-feira (31) no plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal. O autor da homenagem, deputado Eduardo Pedrosa (PTC), considerou que este é um momento de "plantar políticas públicas" em defesa da igualdade. "A política é a ferramenta que temos, tragam ideias porque juntos podemos realizar muito", conclamou.

Nesse sentido, a chefe da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) da Polícia Civil do DF, Sandra Melo, elogiou o processo de construção da Lei 6.293/2019, de autoria de Pedrosa, que estabelece prioridade para realização do exame toxicológico, na rede pública de saúde, em casos de violência contra a mulher. Segundo ela, o deputado foi à delegacia com uma série de propostas e se prontificou a ajudar. "Esta é uma lei prática de proteção à mulher", considerou. Ela explicou que esta legislação garante à mulher vítima de violência a coleta e a preservação da prova, mesmo que ela não tenha ido à delegacia fazer a ocorrência no mesmo dia da agressão, por motivo de vulnerabilidade, como, por exemplo, ter sido drogada ou dopada pelo agressor com substâncias psicotrópicas ou sintéticas, sem consentimento. A delegada acrescentou ainda que é necessário a apropriação dos espaços políticos pela mulher para promover mudanças.

Do mesmo modo, a participação da mulher na política foi enfatizada pela secretária da Mulher do DF, Ericka Filippelli. "A política nada mais é do que conhecer a realidade das pessoas e procurar fazer a ponte entre a comunidade e o poder público", definiu, ao elencar como bandeira a igualdade de direitos e oportunidades. "Para a semeadura dar certo temos que estar juntos", afirmou.

A sororidade entre as mulheres foi exaltada pela presidente da Liga das Mulheres Eleitoras do Brasil do DF (Libra), Nair Sá. "O empoderamento começa dentro de nós", declarou, ao convidar as mulheres presentes ao evento para participar da associação, que, entre outros pontos, se soma à "luta contra o feminicídio". Sá foi uma das agraciadas com o certificado de honra ao mérito entregue pelo deputado Pedrosa durante a solenidade, onde também se apresentaram cantoras e contadora de história.

Artesãs – Com parte do evento, artesãs do DF, do grupo Criando Arte, apresentaram seus trabalhos no foyer do plenário. "As mulheres são trabalhadoras e lutadoras, nós merecemos essa homenagem", afirmou a artesã Celina Andrade. O objetivo do grupo, que reúne 45 artesãs do DF, é propiciar espaços para a exposição dos trabalhos e auxiliar famílias de Itapoã a reformar suas casas, segundo a coordenadora Maria de Fátima Maffia, que pleiteia um espaço de exposição permanente para as artesãs.

Leia Mais: CPI do Feminicídio

Franci Moraes
Fotos: Sílvio Abdon/CLDF
Núcleo de Jornalismo – Câmara Legislativa

Nenhum comentário:

Postar um comentário



imagem-logo