Últimas >>
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

quarta-feira, 22 de maio de 2019

Líder do governo diz que não é possível conseguir aliados ‘Atacando Pessoas’

Joice Hasselmann cobrou fim de ‘clima beligerante’, mais ‘maturidade política’ e menos ‘discurso ideológico de palanque’. Ela não mencionou autores dos ataques, mas excluiu Bolsonaro.

Por Guilherme Mazui, G1 — Brasília

‘Não se consegue aliados atacando pessoas’, diz líder do governo no Congresso
G1 Política

‘Não se consegue aliados atacando pessoas’, diz líder do governo no Congresso

A líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) afirmou nesta segunda-feira (20) que não é possível conseguir aliados “atacando pessoas”, em especial parlamentares dispostos a votar projetos de interesse do governo na Câmara e no Senado. Ela não especificou quais são os autores dos ataques.

A deputada deu a declaração ao chegar para uma reunião com ministros no Palácio do Planalto. A líder foi questionada por jornalistas sobre a possibilidade de se votar nesta semana a medida provisória da reforma administrativa, que reduziu de 29 para 22 o número de ministérios e que precisa ser aprovada até 3 de junho para não perder a validade.

Joice Hasselmann respondeu que, “se ninguém atrapalhar”, será possível votar a MP. Em seguida, defendeu uma “boa conversa” e o fim do “clima beligerante” na relação do governo com parlamentares que poderão se tornar aliados.

“O que tem que acontecer é uma boa conversa e todo mundo baixar a guarda. Chega de clima beligerante. Não se conseguem aliados atacando pessoas. Nós não vamos conseguir aliados atacando aqueles que podem votar na gente, votar conosco, votar nos textos que são importantes para o governo”, declarou.

Segundo ela, “tem uma ou outra figura no meio do caminho, que tem que entender que esse clima beligerante atrapalha e não ajuda. O clima beligerante, hoje, não ajuda em nada o governo”.

Perguntada quais seriam as figuras, a líder não citou nomes, mas ressalvou que o presidente Jair Bolsonaro não está entre os autores dos ataques que apontou.

“Neste caso específico temos outras figuras em órbita, não é o presidente da República, que têm feito ataques a aqueles que podem ser nossos aliados. Não é o presidente que está usando nenhum discurso beligerante neste momento”, disse.

Joice Hasselmann defendeu uma “peneirada” entre aliados do governo para “tirar da frente” quem estaria atrapalhando. A líder cobrou “maturidade política e menos discurso ideológico”.

“A gente tem que ver quem é que está ajudando e quem é que está lutando contra o país. É fazer essa peneirada para que a gente possa seguir em frente e trocar esse Brasil. A gente tem que ter mais maturidade política e menos discurso ideológico de palanque”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



imagem-logo