Últimas >>
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

segunda-feira, 27 de maio de 2019

Governador em exercício acompanha força-tarefa contra a dengue neste domingo (26)

Vice-governador Paco Britto visitou as tendas da Estrutural e de Candangolândia

Por Redação

O governador em exercício do DF, Paco Britto, acompanhou de perto no domingo (26/05), toda a estrutura da força tarefa contra a dengue, com tendas de atendimento emergenciais montadas nas unidades de saúde da Estrutural e da Candangolândia.

As cidades de Ceilândia e São Sebastião serão as próximas que receberão a força-tarefa do Governo do Distrito Federal para tratar de pacientes com suspeita de dengue – depois da Candangolândia e da Cidade Estrutural, onde a ação começou, no sábado (25). Os trabalhos chegarão terça-feira (28) à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ceilândia e em outra em São Sebastião, e contarão com o mesmo atendimento emergencial realizado nos outros seis centros. Na manhã deste domingo (26), o governador em exercício, Paco Britto, conferiu as instalações das tendas montadas na Estrutural e em Candangolândia. No sábado, ele visitou outros dois centros de atendimento, Planaltina e Sobradinho II.

“O primeiro atendimento é aqui. Queremos desafogar os hospitais. Nós montamos as tendas em uma verdadeira operação de guerra contra o mosquito [aedes Aegypti, transmissor da dengue]”, reforçou o governador em exercício, Paco Britto na presença de duas pessoas que estavam sendo atendidas na tenda montada na Candangolândia.

Atendimento

Só no sábado (25), a estratégia adotada pelo GDF para aumentar os pontos de assistência às pessoas com dengue resultou no atendimento de 195 pacientes, acolhidos nos seis centros de hidratação montados pelo Executivo local. Desses, três pacientes foram removidos para hospitais. O anúncio do reforço à ação de saúde aconteceu durante a visita às tendas montadas na Cidade Estrutural e, em seguida, na Candangolândia.

“É disso que nós precisamos: respostas rápidas”, destacou o vice-governador, acompanhado pelo secretário de Saúde, Osnei Okumoto. “Isso desafoga os hospitais. São quase 200 pacientes que deixaram de procurar os hospitais em uma tarde. Além da rápida resolutividade, foram atendidos sem espera. Essa é a resposta que a população quer”.

Como funciona

A pessoa que apresentar os sintomas da dengue – febre alta com início súbito (entre 39º e 40º C), forte dor de cabeça, dor atrás dos olhos que piora com o movimento -, manchas e erupções na pele, extremo cansaço, dores nas articulações, náuseas e vômitos, deve procurar um dos centros de hidratação. Não havendo um na sua região, o local mais adequado para a assistência é a unidade básica de saúde mais próxima. Na tenda, há o acolhimento com avaliação clínica e os casos mais graves são encaminhados para os hospitais. Três ambulâncias estão destinadas a este transporte. Cada centro de hidratação tem a capacidade de atender, em média, a 100 pessoas, e funcionará das 7h às 19h, durante as próximas três semanas.

Com informações da SES

Nenhum comentário:

Postar um comentário



imagem-logo