Últimas >>
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

terça-feira, 2 de abril de 2019

Dia Mundial do Autismo: Sejus promove ações de conscientização

O Palácio do Buriti ficará iluminado por todo este mês de abril com as cores vermelha, amarela, azul e roxa, representando a fita do quebra-cabeça colorido, símbolo do autismo

*AGÊNCIA BRASÍLIA

Nesta terça-feira, 2 de abril, celebra-se o Dia Mundial de Conscientização do Autismo. Para marcar a data, a Secretaria de Justiça e Cidadania do DF (Sejus-DF) está promovendo ações para chamar a atenção das pessoas sobre a importância da conscientização sobre o tema. Nesse sentido, desde esta segunda-feira, dia 1º, o Palácio do Buriti, de forma inédita, ficará iluminado por todo este mês de abril com as cores vermelha, amarela, azul e roxa, representando a fita do quebra-cabeça colorido, símbolo do autismo. Em evento dia 9, autistas, autoridades e representantes da sociedade civil debaterão ações futuras.

De acordo com o secretário da Sejus, Gustavo Rocha, é importante buscar ações de conscientização sobre o autismo. “É alta a incidência do autismo em todas as regiões do mundo, enquanto a falta de entendimento sobre o transtorno tem forte impacto nos indivíduos, suas famílias e comunidades”, alerta.

No Distrito Federal vigora a Lei nº 6.193, de 31 de julho de 2018, que confere a prioridade no atendimento da pessoa com Transtorno do Espectro Autista (TEA), direito que autoriza a inserção do símbolo do autismo (fita do quebra-cabeça colorido) nas placas prioritárias, buscando propiciar maior conforto e reduzir a tensão própria dos autistas e de seus parentes na realização de tarefas do cotidiano.

Evento

No dia 9/04, às 14h, será realizado um evento no salão nobre do Palácio do Buriti, organizado pela Sejus, para celebrar a data e que contará com a presença especial de autistas, autoridades e representantes da sociedade civil. Coordenam a ação a Subsecretaria de Políticas para as Crianças e Adolescentes e o Programa DF Criança, em parceria com a Subsecretaria de Direitos Humanos da Sejus.

Para o subsecretário de Direitos Humanos da Sejus, Juvenal Araújo, a secretaria tem uma preocupação especial com as pessoas que possuem algum tipo de transtorno ou deficiência. “O trabalho não deve estar limitado a diagnóstico precoce e tratamento, mas deve preconizar a inclusão de terapias, ações de conscientização e outros passos que levem na direção de um compromisso mantido para a vida toda”, disse.

Para a subsecretária da Criança e do Adolescente da Sejus, Adriana Faria, “mediante qualquer desconfiança sobre desenvolvimento da criança, é importante procurar um especialista. Quanto mais precoce começar as intervenções, melhor o prognóstico. Estimular a criança com autismo a compartilhar seus brinquedos e a brincar com outras crianças pode ajudar muito na interação social”, recomenda.

TEA

O autismo é uma condição neurológica vitalícia que se manifesta durante a primeira infância, independentemente de gênero, raça ou condição socioeconômica. O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é principalmente caracterizado por suas interações sociais únicas, formas não padronizadas de aprendizagem, forte interesse em assuntos específicos, inclinação a rotinas, dificuldades em formas típicas de comunicação e maneiras particulares de processar a informações sensoriais.

A Câmara Legislativa do Distrito Federal também vai estampar cores, advindas da fita do quebra-cabeça colorido, símbolo do autismo. 

*Com informações da Secretaria de Justiça

Nenhum comentário:

Postar um comentário



imagem-logo