Últimas >>
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Mural de arte no Conic, com obras de Toninho de Souza, vira ponto turístico no DF

Detalhe de obra do Maior Mural da Construção de Brasilia – Autor: Toninho de Souza – Artista Brasileiro –
Técnica: Acrílica sobre Argamassa de cimento e massa acrílica – Foto: Toninho de Souza

Por Octávio Lacerda,

Estabelecer um elo no Século 19 com o Século 21 é voltar ao passado para justificar o sonho de Dom Bosco que profetizou a Construção de Brasilia… Dizem as informações que foi em agosto de 1883 que o santo italiano São João Bosco, teve um sonho de uma viagem à América do Sul, em que resplandecia uma visão de terra prometida com riqueza inconcebível entre os paralelos 15° e 20° que faz parte do início da obra
artistica do baiano Toninho de Souza, um artista criador de linguagens artísticas em nosso país. Ele já criou três linguagens artisticas no Brasil, a primeira foi a Melanciacultura, a segunda o Melantucanarismo e a terceira foi a Arte Pós Contemporânea.
Se em setenta e sete anos depois do sonho foi inaugurada Brasilia… o artista 56 anos depois a imortalizou em uma grande obra de arte pública em pleno coração pulsante da Capital Brasileira para se tornar um novo ponto turístico em Brasilia.
Detalhe de obra do Maior Mural da Construção de Brasilia – Autor: Toninho de Souza – Artista Brasileiro –
Técnica: Acrílica sobre Argamassa de cimento e massa acrílica – Foto: Toninho de Souza


O Mural da Construção de Brasilia também faz parte de um sonho do Artista Brasileiro Toninho de Souza que se concretizou quando idealizou um mural em relevo de 35 metros lineares na Cidade de Sobradinho – DF, na década de 80, para que servisse de visitação pública para conhecer a epopeia da construção de 50 anos em 5. Porém, após terminar este grande mural, a cidade continuou idealizando grandes monumentos turísticos como Panteão, Museu da República, Terceira Ponte, Mané Garrincha e tantos outros distribuídos no Quadrilátero dimensionado pela Comissão exploradora do Planalto Central, mundialmente conhecida como Missão Cruls que foi escolhida 21 pesquisadores, geógrafos, botânicos, naturalistas, engenheiros, médicos, cientistas entre outras especialidades para demarcarem uma área para o Distrito Federal de 14.400 km2 (estabelecida na primeira Constituição da República em 1891) para a construção da terceira Capital do Brasil, já que a primeira foi Salvador e a segunda Rio de Janeiro (1763) . E, o nome da cidade já tinha sido instituída em 1823, por José Bonifácio.

O artista ao receber o convite da Prefeitura do Conic, a Arquiteta Flávia Portela, viu naquele momento a oportunidade de idealizar o Maior Mural da Construção de Brasilia que pudesse incluir os novos monumentos e em uma dimensão de 15 metros além do primeiro realizado. E, com o privilégio de se localizar em pleno coração da Capital Brasileira por onde passam milhares de turistas todo o ano, que vem conhecer a beleza arquitetônica da Patrimônio Cultural da Humanidade.

E assim, quis solidificar uma amarração desde sua origem, e pelos principais fatos e atos que nortearam toda uma história cultural, dando-se ao luxo de registrar a Missão Cruls e a Pedra Fundamental da terceira Capital Brasileira em pleno planalto central, no Morro do Centenário a 1033 metros de altitude em Planaltina – DF. A pedra se localiza “entre os paralelos 15 e 20 graus.”

Como a obra de arte da primeira missa do Brasil foi um marco importante na historia das artes visuais, idealizada por Victor Meirelles, pintado em 1860, e cem anos depois estava acontecendo a primeira missa da terceira Capital do Brasil, e assim, documentar neste Mural do Conic este ato ecumênico foi uma decisão impar do Artista Toninho de Souza.



Detalhe de obra do Maior Mural da Construção de Brasilia – Autor: Toninho de Souza – Artista Brasileiro –
Técnica: Acrílica sobre Argamassa de cimento e massa acrílica – Foto: Toninho de Souza

Porque este Mural virou um ponto turístico em pleno coração de BRASILIA?
– porque o artista viu Brasilia nascer, crescer e participou de todos os acontecimentos que expressou nesta obra de arte… as pessoas que por ali passam e participaram dessa epopeia, sentem um arrepio de emoção e lembranças de um sonho que ninguém acreditava que iria se concretizar… è importante sentir a energia ao vivo e a cores naquele palco de cultura viva que é o Conic, onde se encontra os 50 metros lineares de pura emoção e história… só indo para ver e levar de recordação em um selfie a história da Construção de Brasilia contada em imagens visuais de um grande pintor universal que escolheu Brasilia para viver e expressar seus sentimentos para o mundo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário



imagem-logo