Últimas >>
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

sábado, 13 de agosto de 2016

Plano de recuperação antecipou a retomada de obras na orla do Lago Paranoá

Parte do processo foi mapear 1.782 árvores e palmeiras, de 165 espécies que já estão nos parques da QL 12 do Lago Sul.

Um estudo detalhado da situação local antecipou a retomada das obras de recuperação da orla do Lago Paranoá na QL 12 do Lago Sul. Para a construção de um plano que norteará as intervenções, foram destacados, entre outras coisas, quesitos para que sejam respeitadas as características ambientais do lugar.Obras na QL 12 do Lago Sul foram retomadas na manhã desta sexta-feira (12). Foto: Dênio Simões/Agência Brasília

O Plano de Recuperação de Áreas Degradadas foi construído por um grupo de oito órgãos e aprovado peloInstituto Brasília Ambiental (Ibram). “As medidas devem estar de acordo com a vegetação típica do local”, explica o secretário-geral do Ibram, Leoclides Arruda. “O plano de recuperação nos diz como o lugar pode ser utilizado e o que pode ser feito ali.” Houve ainda a construção de um projeto paisagístico e o inventário florestal, que mapeou 1.782 árvores e palmeiras, de 165 espécies.

De acordo com o subsecretário de Projetos, Orçamento e Planejamento, Luiz Batelli, da Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos — outro órgão que participou da construção do plano —, o principal objetivo neste momento é criar uma unidade visual no lugar e recuperar a vegetação. Por isso, o documento envolve, por exemplo, o plantio de pelo menos 1.540 mudas de mais 25 espécies diferentes, como ipê, cega-machado e cagaita.

As espécies nativas do Cerrado são de fisionomias diferentes — arbustivas, herbáceas e arbóreas — e serão plantadas em toda a extensão de 33 hectares do perímetro que será recuperado.

O plano segue instrução normativa do Ibram e tem termo de referência específico para a área. Ele leva em consideração o fato de o local envolver parques e a necessidade do acesso da população. Por isso, alia a recuperação das áreas degradadas, a preservação do Cerrado e a implementação de infraestrutura. A ciclovia que está sendo construída, por exemplo, teve seu espaço definido a partir do planejamento.
Obras retomadas nesta manhã

O governador Rodrigo Rollemberg assinou, nesta manhã (12), autorização para o reinício imediato das intervenções na QL 12, que começou a ser desocupada pelo governo de Brasília em agosto de 2015. As obras, que começaram em 1° de dezembro, haviam parado por decisão judicial em 9 de março.

EDIÇÃO: MARINA MERCANTE
IBRAM (INSTITUTO BRASÍLIA AMBIENTAL)

Nenhum comentário:

Postar um comentário



imagem-logo