Últimas >>
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Sesc promove shows e debates em Semana da Diversidade LGBTI no DF

Atividades acontecem em Taguatinga Norte até domingo. Também haverá exibição de filmes e pelas de teatro. Encerramento ocorre com Parada LGBTI.

Por G1 DF

O Sesc promove entre esta segunda-feira (18) e domingo (24) a Semana da Diversidade LGBTI em Taguatinga Norte, no Distrito Federal. O evento vai contar com shows, debates, literatura, teatro, cinema e feira de serviços. O objetivo é promover o debate visando o respeito, a cidadania e os direitos humanos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais, transgêneros e intersexuais.

A abertura acontece às 20h desta segunda, com show de Gloria Groove do Brasil. Aos 22 anos, ela mistura rap – um universo predominantemente masculino – com o imaginário colorido e cintilante das drag queens. Na terça, o evento começa às 16h, com uma oficina de drag queens ministrada por Allice Bombom.

Quatro horas depois, o grupo Cantigas Boleráveis! se apresenta. Ainda na terça, às 21h, haverá debate com o tema da 12ª Parada LGBTI de Taguatinga: “Juntos formaremos um arco-íris, você não está só”.

Na quarta, às 19h, acontece o Cine Sesc da Diversidade, que trará o filme “Bichas, o documentário”, de Marlon Parente. Depois, serão exibidos “Entre cores e navalhas”, “Allice”, “Vagabunda de meia tigela” e “Eu não quero voltar sozinho”. Ao fim da sessão, haverá debate sobre cinema, identidade, homofobia e política. Diretores e elenco dos filmes participarão.

Na quinta, às 20h, haverá apresentação do “Humor de 5ª Especial: Viva a Diversidade”. Na ocasião, haverá um concurso de talentos LGBTI com apresentação de stand ups, cenas cômicas, dublagens e performances de canto e dança.

Na sexta, a partir das 20h, o Teatro Paulo Autran vai receber a peça “Adaptação”, que conta a história de personagens em um momento de adaptação como meio de sobrevivência. Após o espetáculo, haverá um debate sobre “O movimento LGBTI e as políticas de educação de gênero e diversidade sexual”.

No sábado, haverá feira de livros e serviços para a comunidade a partir das 14h. Às 17h será exibido o documentário “Todo Mundo Vai Saber”, seguido pelo debate “Da invisibilidade a luta – O que é ser LGBTI na periferia”. A peça Adaptação vai ser encenada novamente às 20h e logo após acontecerá a palestra “A transgeneridade e o movimento feminista”, com participação da Comissão de Diversidade da OAB.

O encerramento da Semana da Diversidade ocorre no domingo, com a Parada LGBTI de Taguatinga.

“O projeto se justifica no respeito às diferenças e na igualdade de gênero, que devem ser valores vivenciados em todos os âmbitos sociais, trazendo informação ao público em geral através de debates, oficinas e obras artísticas que propõem a desmistificação de tabus relacionados às temáticas LGBTI ainda propagados pela sociedade”, afirmou o técnico de cultura do Sesc e idealizador do evento, Samuel Araújo.

Para ele, a descentralização do debate é fundamental. “O fato de a semana ser realizada fora do plano piloto estabelece representatividades e conexões singulares do que é colocado em cena pelos diversos espectros de sexualidade, identidade e gênero, em regiões administrativas onde o assunto ainda não é abertamente discutido.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário



imagem-logo