Últimas >>
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Comércio prevê menos contratações temporárias no DF neste fim de ano

Previsão é abrir 2,93 mil vagas, quase 1 mil a menos que em 2017. ‘Insegurança dos empresários em eventos futuros’ é justificativa segundo Fecomércio.

Por G1 DF

O comércio do Distrito Federal estima que vai contratar cerca de 1 mil trabalhadores temporários a menos neste fim deste ano, em comparação com 2017. Segundo a Federação do Comércio (Fecomércio), serão abertas 2,93 mil vagas. No ano passado foram 3,9 mil.

De acordo com a entidade, a baixa pode ser explicada pela “insegurança dos empresários em eventos futuros”. Para a Fecomércio, “o ano de 2018 tem sido atípico, por causa dos eventos da Copa do Mundo e, principalmente, pelas indefinições políticas por causa das eleições em outubro”.

“As incertezas afetam diretamente o desempenho nas contratações temporárias”, afirma a Fecomércio

As conclusões são com base em uma pesquisa feita pela federação que ouviu 401 lojistas de shopping e de rua, de 15 segmentos diferentes, entre os dias 6 e 8 de agosto.

Onde há vagas
Loja de chocolate durante o Natal — Foto: Lynne Aranha / G1

Segundo a Fecomércio, a maior parte das contratações (62%) de temporários será feita em novembro. Os principais critérios para chamar um funcionário são experiência anterior, comportamento proativo e flexibilidade de horário.

Ranking onde há vagas

Lojas de chocolate
Calçados e acessórios
Material esportivo
Lojas de brinquedos
Artigos para presente
Vestuário
Livraria e papelaria
Joalheria
Perfumaria e cosméticos
Cama, mesa e banho
Eletroeletrônicos
Bares e restaurantes
Supermercados
Floriculturas
Óticas

No Brasil do golpe, 61,5 mi de consumidores estão inadimplentes

O número de consumidores inadimplentes que vem crescendo na esteira da recessão decorrente do golpe de 2016, subiu 1,82% em agosto deste ano quando em comparação com o mesmo mês do exercício anterior. Segundo dados da Serasa Experian, cerca de 61,5 milhões de brasileiros não conseguem pagar suas contas em dia.

O volume dos débitos chega a R$ 274 bilhões, sendo que, em média, cada CPF possui quatro dívidas, totalizando R$ 4.453 por devedor.
No comparativo de agosto com o mês anterior, houve uma queda de 0,16% no total de inadimplentes. Em julho este número chegou a 61,6 milhões de consumidores. Em junho, o Brasil registrou 61,8 milhões de consumidores com dívidas em atraso, um recorde da série histórica.

Os bancos e os cartões de crédito continuam como sendo os de maior participação nas dívidas em atraso, apesar da queda de 1,6 ponto percentual em comparação com o mês de agosto do ano passado. As contas básicas, como água, energia elétrica e gás, tiveram as maiores altas no que diz respeito a inadimplência: 2,1 pontos percentuais em comparação com o mesmo período de 2017.

Fonte: Brasil 247

Menos de 40% das cidades têm política municipal de saneamento básico, diz IBGE

Marcelo Camargo/Agência Brasil

No Brasil, menos de 40% das cidades contam com uma política municipal de saneamento básico, segundo a pesquisa Perfil dos Municípios Brasileiros – Aspectos Gerais da Política de Saneamento básico, do IBGE, divulgada na manhã desta quarta-feira, 19. São mais de 3 mil municípios sem nenhum tipo de planejamento para tratamento de água e esgoto. Verminoses, diarreias e dengue foram as doenças mais reportadas pelas cidades – problemas relacionados às condições de saneamento.

De um total de 5.570 municípios, 2.126 (38,2%) informaram ter uma política municipal de saneamento. Embora o número seja baixo, ele representa um aumento de 35,4% em relação a 2011. O levantamento ainda revelou que, em 2017, outros 1.342 municípios (24,1% do total) estavam elaborando um plano de saneamento. Ainda assim, 58% das cidades (3.257) estão sem nenhum plano de tratamento de água, esgoto e resíduos.

“O que estamos divulgando são os instrumentos de gestão da política de saneamento básico, seja um política ou um plano”, explicou a pesquisadora Vânia Pacheco, uma das responsáveis pelo estudo. “Ou seja, estamos avaliando os instrumentos disponíveis para uma gestão mais institucionalizada, mas não significa que esses municípios não tenham nenhum serviço de saneamento.”

Lei Federal regulamentada em 2010 orienta as políticas municipais de saneamento, determinando objetivos, metas, órgãos reguladores, tipo de monitoramento e avaliação. O levantamento do IBGE mede, justamente, a implementação desses instrumentos. Os dados foram apurados em 2017.

Fonte: Estadão Conteúdo

DIA NACIONAL DE LUTA DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

Entre os dias 17 e 21 de setembro, das 9h às 17h, a sede da Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, localizada no Edifício Parque Cidade Corporate, Setor Comercial, Sul, Quadra 9, receberá a exposição de três versões itinerantes do Memorial da Inclusão:
“Memorial da Inclusão: Os Caminhos da Pessoa com Deficiência”, “Grandes Nomes, Grandes Feitos” e “Cultura Popular e Diversidade Corporal no Folclore Brasileiro”.

As mostras contarão com descrição em braile e intérprete de libras.

Inaugurado em 2009, o Memorial da Inclusão está localizado na sede da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência em São Paulo e tem o propósito de reunir em um só espaço fotografias, documentos, manuscritos, áudios, vídeos e referências aos principais personagens, às lutas e às várias iniciativas que incentivaram as conquistas e melhores oportunidades às pessoas com deficiências.

A mostra itinerante “Memorial da Inclusão: Os caminhos da Pessoa com Deficiência” é uma síntese do acervo que fica exposto de maneira permanente no Memorial da Inclusão. Já a exposição “Grandes Nomes, Grandes Feitos” homenageia em módulos acessíveis e sensoriais 12 personalidades brasileiras e internacionais que desenvolveram ações em diferentes áreas do conhecimento relevantes para humanidade.
A exposição conta a história de Stevie Wonder, Temple Grandin, Helen Keller, Dorina Nowill, Ludwig van Beethoven, Evgen Bavcar, Franklin Roosevelt, Henrietta Swan Leavitt, Maria de Lourdes Guarda, Homero, Cândido Pinto de Melo e Anita Malfatti. Todos os módulos disponibilizam leitura em braile, fonte ampliada, acessibilidade para pessoas com deficiência física e recursos sensoriais. A ideia é que pessoas com e sem deficiência possam fazer uma imersão na história de vida das personalidades por meio dos sentidos.]

A exposição “Cultura Popular e Diversidade Corporal no Folclore Brasileiro” conta com painéis com texto, xilogravuras e trazem histórias e personagens do folclore brasileiro como o Boitatá, Iara, Mula sem Cabeça, Saci, Curupira e “O Nascimento da Noite” e a “Lenda da Mandioca”. Todas as obras podem ser tocadas e contam com audiodescrição.

Serviço
Mostras Itinerantes do Memorial da Inclusão em Brasília
Data: até o dia 21 de setembro
Horário: das 9h às 17h
Local: Sede da Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência
Endereço: Edifício Parque Cidade Corporate, Setor Comercial, Sul, Quadra 9 - Brasília
Entrada gratuita



imagem-logo