Últimas >>
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

sexta-feira, 24 de maio de 2019

Paco Britto recebe delegação técnica do Palmeiras

Líder do Campeonato Brasileiro joga contra o Botafogo no Estádio Nacional neste sábado (25), pela sexta rodada da competição. Técnico Felipão elogia instalações esportivas brasilienses e anuncia novos jogos na capital.

Paco Britto recebe visita da comissão técnica do Palmeiras, liderada pelo técnico Felipão. Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

O governador em exercício Paco Britto recebeu nesta sexta-feira (24), no Palácio do Buriti, a visita de parte da delegação técnica do Palmeiras. O time enfrenta o Botafogo neste sábado (25) às 16h, no Estádio Nacional Mané Garrincha e vai lutar para manter a liderança no Campeonato Brasileiro.

“É a primeira vez que jogamos em Brasília e queremos voltar ainda no segundo semestre”, afirmou o técnico palmeirense Luiz Felipe Scolari.

Durante o bate-papo com Paco, o treinador elogiou a estrutura da capital para acolher os campeonatos de futebol. Destacou a proximidade dos hotéis com o Estádio, o que facilita no deslocamento dos jogadores; a grande disponibilidade de voo de todas as partes do mundo; e a qualidade do gramado. “Todos os jogadores elogiaram o campo. Está muito bom! Em relação à localização próxima dos hotéis, não vi em nenhum lugar do mundo. Nem no Japão”, ressaltou ao lembrar a trajetória dele quando dirigiu o time japonês Jubilo Iwata.

Jogos
Paco Brito afirmou que costura o retorno do time ainda em 2019. “Já estão com os jogos fechados para esse primeiro semestre, mas trabalhamos a possibilidade de realizar pelo menos mais dois jogos do Palmeiras até o final deste ano”, precisou.

Vontade do Verdão não falta para retornar à capital, garantiu Felipão. “Temos grandes chances de fechar isso. Em 2020, já existe a possibilidade de realizarmos aqui um quadrangular com outras equipes porque os dirigentes já estão conversando nesse sentido”, afirmou Felipão.

GDF prepara Taguaparque para receber a festa de Pentecostes

A organização do evento trabalha com a expectativa de um público de 4 milhões de pessoas nos três dias da celebração

A festa é um evento católico de grande porte; no ano passado, reuniu mais de 3,5 milhões de fiéis /Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

O Taguaparque recebe, nos dias 7, 8 e 9 de junho, o maior evento católico do Distrito Federal, o Pentecostes 2019. A organização da festa espera, neste ano, um público de 4 milhões pessoas nos três dias da celebração. Em 2018, foram mais de 3,5 milhões de fiéis.

Com o objetivo de receber melhor o público e oferecer infraestrutura necessária à realização da festa, o Governo do Distrito Federal iniciou uma força-tarefa para preparar o Taguaparque para o evento. A Novacap já fez a poda de 1.185 árvores nas imediações, como Pistão Sul e Norte. Neste sábado (25), as equipes iniciam a roçagem do local. Segundo o coordenador-geral do evento, Wberthyer Costa Araújo, sem a ajuda do GDF, a festa de Pentecostes não aconteceria. “Não teríamos como arcar com todos esses serviços”, destaca.

A manutenção feita pela Novacap inclui pavimentação asfáltica e recuperação da ciclovia e de rampas para acessibilidade e nivelamento, além de limpeza das bocas de lobo. Para a execução dos serviços, são utilizados materiais como massa asfáltica, brita, pó de brita e pedrisco. Nas próximas semanas, o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) também coloca seu time em campo para fazer capina, pinturas de meio-fio e remoção de lixo e entulho, instalando ainda pneus ao redor das árvores para protegê-las.

Estrutura

Organizada pelo padre Moacir Anastácio, a festa de Pentecostes em Taguatinga Sul começou em 1999, na Paróquia São Pedro. Em 2000, com o aumento do número de fiéis, foi preciso transferir o evento para o antigo Pistão Park Show; em seguida, para o Parque Leão, no Recanto das Emas; e, finalmente, para o Taguaparque.

Este ano haverá 13 telões para que os fiéis acompanhem a programação com mais conforto. Serão 2045 voluntários e 900 ministros de toda a Arquidiocese de Brasília. Nove lojas de artigos religiosos, dez praças de alimentação e 900 banheiros químicos também compõem a estrutura do evento.
2045Total de voluntários que se juntam aos 900 ministros da Arquidiocese de Brasília para cuidar da programação da festa

A celebração

Uma das celebrações mais importantes do calendário cristão, Pentecostes, celebrada 50 dias após o Domingo de Páscoa, comemora a descida do Espírito Santo sobre os apóstolos de Jesus Cristo, sua mãe Maria e outros seguidores. A origem do Pentecostes, porém, é anterior ao nascimento de Cristo.

Há uma antiga festa bíblica com o mesmo nome, relatada no livro do Êxodo e celebrada pelos judeus todos os anos, desde a saída do Egito, realizada na época da colheita de grãos, para agradecer a Deus pelas dádivas da terra. Era uma festa alegre, solene e universal, da qual participavam ricos e pobres, judeus e estrangeiros. Durava sete semanas.

Segundo a Bíblia, após o final do Pentecostes judaico, os discípulos de Jesus estavam no cenáculo – o mesmo onde foi celebrada a Última Ceia – quando, de repente, veio do céu um grande ruído que encheu toda a casa. Apareceram pequenas línguas de fogo, que se dividiram e desceram sobre cada um dos discípulos, que começaram a falar em diferentes línguas.

O apóstolo Pedro explicou que aquilo era obra do Espírito Santo de Deus, em cumprimento às profecias bíblicas. Lembrou que Jesus morreu para livrar a humanidade de seus pecados, e que, para obter a salvação, todos deveriam ser batizados em nome dele. Apenas naquele dia, cerca de três mil pessoas foram batizadas, e o número de novos fiéis da recém-nascida Igreja foi aumentando cada vez mais. Desde então, o Pentecostes ganhou um novo significado para os povos cristãos: a formação de uma única família unida pelo amor em Cristo.

GDF renova acordo para assistência à saúde no Instituto de Cardiologia.

Administração do prédio onde está instalada a unidade será transferida para o Distrito Federal, a fim de garantir repasse de recursos para o funcionamento pleno do hospital

O Governo do Distrito Federal, os ministérios da Defesa e da Saúde e o Instituto de Cardiologia do DF (ICDF) assinaram, nesta quinta-feira (23), um termo de cooperação que prevê a renovação e a garantia de assistência ao instituto, referência nacional em alta complexidade cardiovascular e transplantes.

Conforme as determinações do acordo, o prédio onde o instituto está instalado – dentro do Hospital das Forças Armadas (HFA) – terá sua administração transferida da União para o Distrito Federal, que também presta apoio à unidade hospitalar, por meio da Secretaria de Saúde.

“Para nós é uma grata satisfação renovar esse acordo de cooperação, transferindo o prédio [do ICDF] para o Distrito Federal e fazendo com que possamos seguir esse trabalho de excelência que o instituto presta à sociedade do DF”, comemorou o governador Ibaneis Rocha.Durante a assinatura do acordo, o governador Ibaneis Rocha destacou a excelência dos serviços prestados pelo ICDF /Foto: Renato Alves/Agência Brasília

A superintendente do instituto, Núbia Welerson Vieira, elogiou a ação conjunta do governo local e da União. “Gostaria de agradecer ao governador [Ibaneis Rocha] pelo reconhecimento da importância e relevância que o instituto tem para o Distrito Federal e pelo apoio que o [secretário de Saúde] Osnei [Okumoto] tem nos dado para exercer a plenitude do nosso trabalho”, valorizou.

Osnei Okumoto, por sua vez, disse que o governo local foi sensível ao atender as demandas do instituto. “O governador deu prioridade para fazermos todos os repasses para que o hospital continuasse atendendo cirurgias e transplantes”, destacou. “Os repasses estão em dia e podemos contar que todos os pacientes sejam atendidos. A secretaria [de Saúde] teve empenho para observar todos os serviços prestados. Serão mais dez anos de atividades e de parceria.”

ICDF

O Instituto de Cardiologia assiste os beneficiários dos sistemas administrados pelo Ministério da Saúde, das Forças Armadas, da Câmara e Senado Federal, além dos usuários do SUS. Entre 2016 e 2018, o ICDF realizou aproximadamente 600 mil atendimentos ambulatoriais e 13 mil serviços hospitalares pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

* Com informações do Ministério da Saúde

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Câmara Legislativa modifica critérios de correções de provas em concursos públicos

Projeto de lei do deputado estadual Reginaldo Veras exige que notas não sejam diminuídas em concursos.

O parlamento do Distrito Federal modificou no mês passado a lei que define os parâmetros para convocação de concursos públicos no Distrito Federal. O projeto, de autoria do deputado estadual Reginaldo Veras (PDT), tem como destaque o fato de que, a partir de agora, as bancas organizadoras ficam proibidas de diminuir uma nota já dada em provas discursivas caso os candidatos entrem com recurso.

Além disso, a lei exige que os editais apresentem o número de linhas necessário para a produção de uma redação no exame e que especifiquem os modelos de softwares utilizados em provas que envolvem computadores. Segundo Veras, os concursos no Distrito Federal são marcados por reclamações envolvendo as correções dos certames, principalmente com relação aos critérios e a falta de informações que definam os parâmetros de exame.

“Um concurso público deve ser um procedimento imparcial, isonômico e justo para se evitar direcionamentos e falta de transparência”, disse ele na tribuna da Câmara candanga.

Um dos concursos DF mais esperado em 2019 é o da Secretaria da Fazenda do Distrito Federal (SEFAZ-DF), cuja espera pelo edital já chega a um ano. A pasta confirmou que o edital do concurso para Auditor-fiscal será publicado até julho e que espera apenas por uma análise técnica e jurídica feita pela banca organizadora, a Cebraspe, para colocá-lo à disposição dos pré-candidatos.

O exame vai selecionar 40 pessoas para o cargo de Auditor Fiscal da Receita e mais 80 vagas para um cadastro de reserva. A remuneração inicial será de R$ 14.970 em regime estatutário e, a partir da tabela de progressão temporal, pode aumentar para até R$ 22,196,62 na classe especial.

O Auditor Federal de Controle Externo do Tribunal de Contas da União (TCU) e professor do Gran Cursos Online, consultoria especializada nesse tipo de exame, Egbert Nascimento, disse que a carreira no funcionalismo candango é mais valorizada até do que posições em órgãos federais.

“O serviço público no Distrito Federal é muito valorizado. Tive uma evidência recentemente disso com uma colega minha que passou no concurso para auditora do Tribunal de Contas do Distrito Federal e que, depois, foi aprovada em outro edital, para analista da Câmara dos Deputados. Tomou posse, começou a trabalhar, mas percebeu uma semana depois que o TC-DF era melhor. Desafia o senso comum pensar que um órgão que não é federal é melhor do que um do peso da Câmara”.

Distrital Daniel Donizet nomeado administrador Regional do Gama. Kelly Bolsonaro assume em seu lugar

Deputado Daniel Donizet. Foto: Reprodução

Foi publicado no DODF desta quarta-feira (22), a nomeação do deputado distrital Daniel Xavier Donizet (PSDB) para o cargo de administrador regional do Gama, em substituição à Juliana Gonçalves Navarro. Em seu lugar assume a vaga na Câmara Legislativa do DF (CLDF), a primeira suplente Kelly Bolsonaro, que apesar do sobrenome famoso, não tem parentesco com a família do presidente Jair Bolsonaro.

O parlamentar é natural de Luziânia, especialista em Tecnologia da Informação, empreendedor, professor, defensor dos animais. Foi eleito com 9.128 votos.

A mudança no cargo foi definida após convite do governador Ibaneis Rocha (MDB) ao deputado Donizet. A exoneração de Juliana Navarro já era esperada e com o decorrer dos dias acabou se consolidando. De acordo com fontes do Buriti, o deputado Donizet foi escolhido pelo governador porque conhece as reais necessidades da região.Kelly Bolsonaro. Foto: Reprodução

Kelly Bolsonaro

Com a saída de Daniel Donizet da CLDF, a vaga será ocupada pela primeira suplente do PRP, Kelly Bolsonaro, que ontem mesmo já foi vista circulando no plenário da Casa acompanhada de Donizet.

A deputada Kelly Bolsonaro tem 32 anos e disputou pela primeira vez uma eleição em 2018, quando recebeu 5.412 votos válidos.

Agenda Capital



imagem-logo