Últimas >>
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

sábado, 31 de dezembro de 2016

Réveillon para todos os gostos; saiba quais são as principais festas do DF

Eventos na Esplanada, na beira do lago e em clubes são opções para a virada de ano do brasiliense

Com os amigos ou com a família, o réveillon na capital federal tem opções para todos os gostos. A mais esperada é a Virada Viva, no Museu Nacional da República, na Esplanada dos Ministérios, com shows de vários artistas, como Criolo, Móveis Coloniais de Acaju e Grupo Fundo de Quintal, a partir das 18h, e a queima de fogos, à meia-noite. Mas a programação começa hoje, com a realização de oficinas e apresentações circenses. Para aqueles que gostam de entrar o ano-novo passando pelos rituais de religiões africanas, a opção é o tradicional réveillon na Prainha, que deve reunir mais de 30 mil pessoas. Os shows na Esplanada e na Prainha são gratuitos e contam com policiamento reforçado durante toda a celebração.

Os eventos pagos também se multiplicam pela cidade e aumentam as opções de diversão para o brasiliense. O Nossa Praia, no Pontão do Lago Sul, acrescenta o charme do Paranoá na espera por 2017, com a realização simultânea de seis festas de réveillon. Os clubes, por sua vez, estão preparados para garantir o clima de alegria para a chegada do ano-novo.

A assistente administrativa Maria do Socorro Ferreira conheceu o réveillon da Esplanada dos Ministérios em 2015. Moradora do Guará II, a brasiliense não teve dúvidas, no ano passado: reuniu os filhos, Iury e Iago, separou o espumante e as taças e foi celebrar a chegada do ano-novo ao lado de milhares de pessoas. Foi a primeira vez que ela viu a queima de fogos no local. A celebração, que não tinha sido planejada, proporcionou uma virada de ano animada. “Foi uma decisão bem de última hora. Resolvemos ir para a Esplanada depois de ver umas imagens na tevê. Mas valeu muito. Vimos a queima de fogos, dançamos, brindamos com desconhecidos, andamos descalços pelo gramado, fizemos muitas fotos e nos divertimos muito. Se eu puder, vou novamente. Dá para aproveitar tudo”, explicou.

A professora aposentada Helenita Mattos foi passar o Natal com a família em Florianópolis. Mas marcou o retorno à capital federal a tempo de curtir o terceiro réveillon consecutivo na Prainha, local que considera perfeito para se despedir do ano que passou e saudar o ano-novo. “Acho uma delícia a virada de ano na Prainha, ao lado de gente de todos os lugares de Brasília e de muitos turistas estrangeiros. Adoro a queima de fogos e os shows, que mostram a nossa cultura. Tenho a oportunidade de aprender um pouco mais sobre as nossas raízes e ainda posso comer um bom acarajé.”

Quando está em Brasília no fim de ano, a educadora Viviane Lucas faz de tudo para não perder os shows e as celebrações na Praça dos Orixás, na Prainha. Professora de uma escola do Guará, Viviane é praticante da umbanda e destaca que a passagem de ano no local é um momento único para quem quer conhecer e vivenciar outras culturas, já que o local é ponto tradicional de manifestações das religiões de matrizes africanas. “Independentemente de opção religiosa, o réveillon da Prainha é uma grande confraternização. Eu me visto de branco, que é a cor de Oxalá e representa a paz, agradeço pelo ano que passou e faço as minhas orações pelo ano que está chegando.”

Para a realização do Réveillon Virada Viva, a Secretaria de Cultura do DF desembolsou R$ 937.459,69. Esse valor corresponde a quase R$ 80 mil a mais do que o total investido na festa do ano passado, que na época custou R$ 860 mil. A contagem regressiva para o novo ano será realizada pelo rapper Criolo. Antes da meia-noite, a banda brasiliense Móveis Coloniais de Acaju e o grupo Fundo de Quintal farão a festa do brasiliense

Trânsito
Amanhã, a partir das 14h, o Detran fechará a alça de acesso à Via L4-Sul, próxima à Prainha, para que seja montada a estrutura do evento, bem como para a livre circulação de pedestres no local. O acesso à Ponte Honestino Guimarães será interditado nos dois sentidos da via das 23h30 até a 0h30, para garantir a segurança de motoristas e pedestres durante a queima de fogos às margens do Lago Paranoá. O retorno em frente à entrada do Pontão também estará inacessível e os veículos terão que retornar pelo viaduto.

Durante todo o fim de semana, o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) também vai realizar alterações no trânsito. Às margens do Lago Paranoá, os agentes realizam operações de sinalização, controle, fiscalização de trânsito e apoio à travessia de pedestres durante a realização dos eventos: Réveillon Predileto, no Clube de Engenharia, Réveillon Nossa Praia, no Pontão do Lago Sul, e Réveillon 2017, na Praça dos Orixás.

Réveillon na Prainha

Sábado
Na Praça dos Orixás, na Prainha do Lago Sul, diversos grupos vão se apresentar ao longo de toda a noite. No local, também ocorrem as celebrações religiosas e o culto à Iemanjá. No palco montado pela Secretaria de Cultura do DF, os artistas animam o público até as 2h da madrugada. Confira a programação:

19h05 Thabata Lorena
20h Grupo Cultural Obará

Cerimônias religiosas
0h30 Renata Jambeiro
1h25 Fabinho Samba
2h20 Máximo Mansur

Réveillon Pontão do Lago Sul 

Para quem não vai aproveitar o show na Esplanada, no Pontão do Lago Sul, vão ocorrer seis festas simultâneas, no Bierfass, Mormaii, Manzuá, Sallva e Soho, com a tradicional queima de fogos e opções variadas nas programações musical e gastronômica. O evento não é gratuito e os organizadores vão oferecer o serviço de vans para quem preferir deixar o carro em casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



imagem-logo