Últimas >>
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Presidente do IBGE Paulo Rabello fala sobre passos para a economia brasileira em 2017/2018

Presidente do Lide Brasília, Paulo Octávio, recebe o presidente do IBGE Paulo Rabello
.
Em encontro do Lide Brasília o presidente falou sobre a atual situação econômica do país e passos que devem ser tomados nos próximos anos

O presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Paulo Rabello de Castro, fez uma exposição do atual panorama econômico e pontuou ações para serem tomadas no futuro, para a recuperação do Brasil. 

O presidente foi o convidado dos membros do Lide Brasília, para o almoço realizado hoje (14), no Hotel Kubitschek Plaza. Recebido pelo presidente do grupo de empresários, Paulo Octavio, Paulo Rabello deu explicações de como a economia brasileira chegou onde está e mencionou ações que estão sendo propostas pelo novo governo para reerguer o país, com apoio, principalmente, do empresariado.

O primeiro ponto destacado pelo presidente é a continuidade dos bons trabalhos que estão sendo feitos, com lealdade aos princípios de cada área do governo e eficiência. Ele defende a proposta do presidente Michel Temer de Orçamento Base Zero, em que poderes técnicos e políticos acompanham a execução do orçamento durante o ano, para checar os programas bem-sucedidos e, assim, decidir se existe receita para dar continuidade a outros e, até mesmo, modificar ou eliminar a execução dos que estão apresentando problemas.

Na exposição do panorama atual da economia, Paulo começou destacando que é necessário observar a situação do entorno do país e disse que existe uma convergência negativa apontando para um crescimento abaixo de 2%, há vários anos. Outro problema enfrentado pelo Brasil é que a China, que ocupa uma posição de grande demandante das commodities brasileiras, está necessitando de uma reciclagem na economia.

Outro ponto que o presidente destacou é que os recursos não foram investidos nos locais apropriados. Ele citou os investimentos no petróleo, em que os governos anteriores aplicaram grandes recursos na espera de um retorno que se mostrou falho, ao invés de aplicador na agricultura e na agropecuária, que se mostraram fortes e sólidas. O presidente destacou ainda que o governo de Dilma retirou recursos que seriam para o IBGE realizar o senso agropecuário e citou a grande importância desse projeto, que iria apontar com precisão as áreas utilizadas para esses fins, possibilitando maiores investimentos no setor.

Na opinião do presidente do IBGE, o carro-chefe do Brasil tem que ser cada vez mais o empresariado, como o principal capital, e por isso deve receber a devida atenção do governo. Ele destacou ainda que durante o governo do presidente Lula não houve investimentos nas áreas e somente um incentivo ao consumo.

Para o crescimento do país, Paulo destacou que é necessário que os governantes tenham o mesmo espírito empreendedor de Juscelino Kubitschek, que planejem e coloquem em prática as ações, utilizando de forma correta os recursos. Além disso, ele ressaltou que o Congresso Nacional precisa fazer um esforço, no ano que vem, para que a diferença entre a dívida do país e o PIB se estabilize e a inflação seja contida. Outra forma de ajudar o país a crescer novamente, segundo o palestrante, é diminuir o altos juros praticados no Brasil e incentivar, também, os investimento na previdência.

SOBRE O LIDE

Fundado em junho de 2003, o LIDE – Grupo de Líderes Empresariais é uma organização de caráter privado, que reúne empresários em nove países e quatro continentes. Atualmente tem 1.300 empresas filiadas (com as unidades nacionais e internacionais), que representam 49% do PIB privado brasileiro. O objetivo do Grupo é difundir e fortalecer os princípios éticos de governança corporativa no Brasil e no exterior, promover e incentivar as relações empresariais e sensibilizar o apoio privado para educação, sustentabilidade e programas comunitários. Para isso, são realizados inúmeros eventos ao longo do ano, promovendo a integração entre empresas, organizações, entidades privadas e representantes do poder público, por meio de debates, seminários e fóruns de negócios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



imagem-logo