Últimas >>
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Primeiro lote do Fórum Mundial da Água 2018 é prorrogado

Interessados em participar do encontro em março têm até 10 de janeiro para comprar as entradas no valor mais barato.

O prazo para inscrições do primeiro lote do Fórum Mundial da Água 2018 foi prorrogado: passou de 15 de dezembro de 2017 para 10 de janeiro. O evento ocorrerá de 18 a 23 de março, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães.
Entrada individual por dia Pacote para três dias Pacote para seis dias
Até 10 de janeiro R$ 350 R$ 680 R$ 1.138
De 11 de janeiro a 28 de fevereiro R$ 400 R$ 790 R$ 1.315
De 28 de fevereiro a 23 de março R$ 455 R$ 890 R$ 1.490 

Os valores do primeiro lote são: R$ 350 para a entrada diária; R$ 680 para três dias; e R$ 1.138 para o pacote de seis dias. Estudantes têm desconto e pagam R$ 140 no tíquete por dia, R$ 280 no passe para três dias e R$ 455 no passaporte completo.

O segundo lote começa a ser vendido em 11 de janeiro e seguirá até 28 de fevereiro. Ainda haverá mais uma leva de ingressos, que ficará disponível para a compra até 23 de março.

Os pagamentos podem ser feitos por cartão de crédito ou boleto bancário.
Seminário de preparação para o fórum ocorrerá em 11 e 12 de janeiro

O Museu Nacional da República receberá o 2º Seminário Internacional Água e Transdisciplinaridade – Águas pela Paz. O encontro ocorrerá em 11 e 12 de janeiro.

As inscrições para a atividade gratuita que antecede o evento mundial estão abertas. São 800 vagas por dia para o público em geral.

Na programação estão definidos conferencistas, como o líder Sri Prem Baba (que ministrará a palestra magna), sociólogos, físicos, educadores, acadêmicos e lideranças ligadas à temática da preservação dos recursos hídricos.

A dois meses do fórum, o evento tem como objetivo promover discussões a respeito da sustentabilidade sob os aspectos científico, filosófico, artístico, simbólico e espiritual, em âmbitos nacional e internacional e, assim, levantar temas que devem ser tratados em março.

O encontro contará ainda com oficinas, práticas corporais, painéis temáticos, apresentações de trabalhos acadêmicos e ato ecumênico.

Ao final, um documento produzido durante o seminário, a Carta Águas pela Paz, será remetido como contribuição ao 8º Fórum Mundial da Água e ao Fórum Alternativo Mundial da Água.

Águas pela Paz é uma promoção do Movimento Awaken Love em parceria com o Centro Internacional de Referência e Transdisciplinaridade (Cirat), o Instituto Espinhaço, a Universidade da Paz (UniPaz), a Universidade de Brasília (UnB) e a Secretaria de Meio Ambiente do DF.

A atividade é apoiada por entidades públicas e privadas e organizações não governamentais (ONGs).
Primeira vez que o fórum ocorre no Hemisfério Sul

Pela primeira vez, o fórum será sediado no Hemisfério Sul. O tema da oitava edição, Compartilhando Água, será debatido por representantes de governos, da sociedade civil, de empresas públicas e privadas e de organizações não governamentais de diversos países.

A organização espera receber mais de 60 chefes de Estado em Brasília, além de especialistas internacionais. Na programação, estão previstos mais de 200 debates e atividades educativas, informativas e culturais.
Edição brasileira terá espaço gratuito

Na edição de Brasília, o Fórum Mundial da Água ganhará um espaço gratuito, a Vila Cidadã, com arena de debates, palestras, exposições, cinema, artesanato, bate-papos e espaço gourmet.

A estrutura ficará no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, próximo ao Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Cerca de 40 mil visitantes de mais de cem países são esperados em Brasília.

O 8º Fórum Mundial da Água é organizado pelo Conselho Mundial da Água, pelo governo de Brasília, representado pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (Adasa), e pelo Ministério do Meio Ambiente, representado pela Agência Nacional das Águas (ANA).
O que é o Fórum Mundial da Água

Criado em 1996 pelo Conselho Mundial da Água, o fórum foi idealizado para estabelecer compromissos políticos acerca dos recursos hídricos. Brasília sediará o evento em março de 2018.

O fórum ocorre a cada três anos e já passou por: Daegu, Coreia do Sul (2015); Marselha, França (2012); Istambul, Turquia (2009); Cidade do México, México (2006); Kyoto, Japão (2003); Haia, Holanda (2000); e Marrakesh, no Marrocos (1997).

Nenhum comentário:

Postar um comentário



imagem-logo