Últimas >>
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Olimpíada em Brasília termina sem registros de homicídios no perímetro dos Jogos

Segundo balanço da Segurança Pública divulgado nesta segunda (15), em um raio de 3 quilômetros ao redor do Mané Garrincha, foram registradas 171 ocorrências, a maioria (45%) de extravios.

A Operação Olimpíadas, da segurança pública do governo de Brasília, transcorreu sem casos de homicídios. O trabalho integrado dos Executivos local e federal nos seis dias de jogos de futebol na cidade (4, 7, 9, 10, 12 e 13 de agosto) garantiu que a maioria dos problemas fosse de menor gravidade, como extravios (45%) e crimes contra o patrimônio (21%), em especial furtos. No perímetro de segurança — raio de 3 quilômetros ao redor do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha —, foram registradas 171 ocorrências na esfera criminal, apenas três delas dentro da arena esportiva.Coletiva de imprensa nesta segunda-feira (15), no prédio da Subsecretaria de Interação e Operações de Segurança Pública. Foto: Andre Borges/Agência Brasília

“Foi um resultado mais que positivo. Em seis dias de jogos dessa magnitude, tivemos um número muito reduzido de ocorrências criminosas”, avaliou a secretária daSegurança Pública e da Paz Social, Márcia de Alencar Araújo. O balanço foi divulgado em coletiva de imprensa, nesta segunda-feira (15), no prédio da Subsecretaria de Interação e Operações de Segurança Pública.

De 24 de julho até hoje, atuaram na operação 4,5 mil homens e mulheres da segurança pública do DF, entre agentes de trânsito, bombeiros, policiais civis e policiais militares. Os 4 mil das Forças Armadas que reforçariam o efetivo em casos de atentados terroristas permaneceram aquartelados.
Outras ocorrências durante os jogos de futebol olímpico em Brasília

A Polícia Civil prendeu sete pessoas por venda irregular de ingressos, crime que pode dar de um a dois anos de reclusão. Todas assinaram termo de comparecimento à Justiça e foram liberadas. Além das estatísticas de crimes, oCorpo de Bombeiros Militar atendeu 25 pessoas que passaram mal nas imediações do estádio, nenhuma com maior gravidade. O Departamento de Trânsito (Detran) registrou 1.577 infrações e apreendeu 77 veículos.
LEIA TAMBÉM
FIRMADO PLANO DE SEGURANÇA PARA ETAPA DA OLIMPÍADA EM BRASÍLIA
COMANDANTES TÊM ACESSO LIVRE A ÁREAS RESTRITAS DURANTE A OLIMPÍADA

Dois incidentes específicos foram citados durante a coletiva: a explosão de uma panela de pressão no Setor de Diversões Norte e a invasão de campo durante partida da seleção brasileira. O primeiro ocorreu em 1º de agosto e, por haver a possibilidade de ter sido uma tentativa de atentado terrorista, ficou sob a responsabilidade da Polícia Federal. Ninguém ficou ferido na ocasião. Já o torcedor que entrou no gramado e interrompeu a partida entre Brasil e Iraque, em 7 de agosto, está impedido de frequentar eventos no Mané Garrincha durante os próximos seis meses.

Também participaram da entrevista os comandantes-gerais do Corpo de Bombeiros, Hamilton Esteves Junior, e da Polícia Militar, Marco Antônio Nunes; os diretores-gerais do Departamento de Trânsito (Detran), Jayme Amorim, e da Polícia Civil, Eric Seba; o subsecretário de Proteção e Defesa Civil, coronel da Polícia Militar Sérgio José Bezerra; e o oficial de Inteligência da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) Renan Soares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



imagem-logo