Últimas >>
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

Livro de Acilino Ribeiro e palestra de José Dirceu são aguardados com interesse por movimentos sociais, comunidade de inteligência, intelectuais e militares


Será lançado nesta próxima quinta feira, 05 de dezembro, às 19 horas, em Brasília, no auditório da CUT DF o livro Inteligência Estratégica e Segurança Cidadã, de autoria do escritor e professor universitário, Acilino Ribeiro, prefaciado pelo ex-ministro José Dirceu, que fará uma palestra sobre o tema Os militares e a política, após noite de autógrafos.
Por Ahmed Khali e Katharina Garcia

O evento composto do lançamento do livro com momento de autógrafos pelo autor e a palestra do ex-ministro com debate após seu pronunciamento, é promovido por diversos movimentos sociais, organizações populares e militância de partidos políticos e está sendo bastante comentada nos meios acadêmicos, políticos e militares, considerando não só a importância do tema pela conjuntura política do momento, mas especialmente por ser a primeira vez que o assunto é tratado em livro por um ex-guerilheiro como Acilino Ribeiro que é considerado um especialista no tema, até por ter sido um dos homens mais bem treinados na área da espionagem internacional e uma referencia na Inteligência Revolucionária durante a Guerra Fria no combate ao imperialismo, e ser o mais bem preparado homem da esquerda brasileira no assunto, como pelo outro lado a ser abordado o papel dos militares na política e o tema da Inteligência e Segurança Militar pelo ex-ministro José Dirceu e a primeira vez que o mesmo fará uma palestra após sua liberdade.

O livro é uma tese da pós graduação de Acilino Ribeiro que nasce de suas experiências como militante do Partido Comunista Brasileiro, PCB; suas ações e combates contra a ditadura quando membro do MR8 – Movimento Revolucionário 8 de Outubro, e sua passagem pela Internacional Revolucionária, uma espécie de Internacional de Inteligência Guerrilheira com sede na Líbia que congregava diversas organizações revolucionárias no mundo, no combate aos serviços secretos dos EUA, Israel e grupos paramilitares e terroristas apoiados por estes, como foi o caso da Operação Condor, combatida por Acilino Ribeiro quando era membro da Operação Galáxia e o número três (03) na hierarquia de comando desta e o comandante de campo das operações com o codinome Comandante Mercúrio. 

O autor faz um histórico detalhado dos serviços secretos, seus agentes e operações desenvolvidas durante a Antiguidade, as idades Média, Moderna e Contemporânea e mostra o Modus Operandis de praticamente todos os serviços de Inteligência do mundo, desvendando até o mais secreto dos serviços secretos da história da humanidade, a Santa Aliança, que é o Serviço Secreto do Vaticano, até a importância e os ramos e conceitos de Inteligência de Estado, Inteligência Institucional, Inteligência Militar, Naval, Aeronáutica, Fiscal, Policial, Criminal, Penitenciaria, dentre outras e defende a tese da criação da Inteligência Cidadã, como direito da Sociedade contra os abusos do Estado. E apresenta ao final do livro uma proposta de construção de como deve ser um serviço de inteligência democrático a serviço da democracia e de proteção dos movimentos sociais.

O prefácio do livro é do ex-ministro Jose Dirceu a quem a ABIN foi subordinada quando era Ministro Chefe da Casa Civil e que faz uma analise bastante interessante sobre o tema. E a orelha do livro é escrita por outro amigo pessoal do autor, como José Dirceu, o também ex-guerrilheiro Ricardo Zarattini, que foi o comandante militar de Acilino Ribeiro durante os anos de chumbo.

Logo após o lançamento do livro e a noite de autógrafos será iniciada a palestra do ex-ministro José Dirceu, também um ex-guerrilheiro que durante a ditadura sobreviveu a ela graças a seus conhecimentos na área de inteligência e espionagem quando foi treinado em Cuba, na era Fidel Castro, enquanto Acilino era treinado na Líbia nos tempos de Muammar Khadafy, de quem era amigo pessoal.

O tema Os militares e a política, a ser proferido por José Dirceu durante a palestra, tem sido bastante discutido nos meios acadêmicos e da esquerda brasileira. Mas devido a suas diversas correntes ideológicas não tem um consenso partidário, porem a posição defendida por José Dirceu e também por Acilino Ribeiro no livro, de aproximar a esquerda dos militares, trazê-los para o campo democrático, defender seu papel institucional e uma Forças Armadas profissionalizada, de caráter patriótico e acima de tudo aparelhada para o combate ao terrorismo e em defesa da soberania nacional, tem agradado bastante os setores moderados e nacionalistas dentro dos quartéis e dentre grupos partidários e de militares, que tem no ministro José Dirceu uma referencia histórica no tema.

Diversos professores de várias universidades, pesquisadores e mesmo militares de alta patente e da jovem oficialidade tem adotado posições idênticas as do ex-ministro José Dirceu sobre a questão militar, enquanto da mesma forma estes tem feito consultas a Acilino Ribeiro sobre a questão de uma Inteligência moderna e cidadã, fundamentadas na tese defendida no livro que a principio serviu de subsidio para estudos na elaboração do programa de governo do então candidato a presidente da República Eduardo Campos e posteriormente a Marina Silva, em 2014, sob a coordenação do ex-deputado Mauricio Rands que incumbiu Acilino da tarefa.

Acilino Ribeiro e José Dirceu, são amigo de longas datas, já têm convites para o lançamento do livro e a realização da palestra em várias universidades, sindicatos e instituições no DF, assim como em diversos estados do Brasil. Ambos se dizem surpreso com a repercussão e o interesse do tema pela sociedade, mas que atenderão as solicitações dentro do possível e buscarão construir o que for melhor para o Brasil e a integração da América Latina “ neste momento de grave crise pelo qual passa o Brasil e a América Latina, assaltada pelo imperialismo”. Afirmam. AGNOT – MSF – AK\KG: 

PERFIS BIOGRÁFICOS:

JOSÉ DIRCEU: Líder estudantil durante a ditadura. Exilado na troca do embaixador dos EUA pelos guerrilheiros presos durante o regime militar, foi considerado um dos principais dirigentes da esquerda brasileira na época. Ao retornar do exílio passa anos na clandestinidade e reaparece após a anistia. È um dos principais líderes a desenvolver o trabalho de organização do PT e chega a presidência do Partido dos Trabalhadores quando começa a construção da estratégia que faria de Luis Inácio da Lula da Silva presidente do Brasil. Foi Deputado Estadual, Deputado Federal e Ministro Chefe da Casa Civil no governo Lula. Era o mais poderoso ministro do governo petista e considerado uma espécie de Primeiro-Ministro da República. Acusado durante o mensalão e pela operação Lava-Jato foi condenado sem provas. È advogado e atualmente se dedica a fazer palestras e escrever suas memórias políticas. De forma discreta retomou suas atividades partidárias e após ter participado do Congresso do PT semana passada voltou a ter grande influencia dentro do Partido dos Trabalhadores, sendo ouvido e consultado em todos os assuntos do partido. 

ACILINO RIBEIRO: Ex-militante dos grupos mais radicais da esquerda brasileira contra o regime militar, hoje é considerado um ativista moderado, pelos direitos humanos e a Paz Mundial. Após a queda de Khadafy na Líbia foi descoberto que ele era o famoso Comandante Mercúrio, um dos mais importantes agentes da Mathaba Yallamya, a Internacional Revolucionária, organização guerrilheira de apoio aos movimentos de libertação no mundo e também o chefe da Conta-Inteligencia da mesma. Estudou, recebeu treinamento e atuou sob comando da Internacional durante a Guerra Fria e sob ordens diretas de Khadafy. Conciliava suas ações internacionais com sua atuação no Brasil. E assim foi Vereador de Teresina, candidato a Prefeito, Senador e Governador. Hoje é professor universitário, lecionando Direito Internacional, Economia Política e Geopolítica e Estudos Estratégicos. Tem oito (08) pós graduações nas áreas de Relações Internacionais; de Inteligência e Contra Inteligência; de Geopolítica e Estudos Estratégicos; de História Política da Humanidade dentre outras. È Secretário Nacional do PSB e Coordenador Nacional de Movimentos Populares do partido. Além de ser considerado um dos principais porta vozes da ala esquerda do Partido Socialista Brasileiro. 

Ex-ministro José Dirceu, profere palestra 
com o tema: OS MILITARES NA POLÍTICA


Ex-Secretário de Movimentos Sociais do DF, 
Acilino Ribeiro, lança livro sobre
 INTELIGÊNCIA E SEGURANÇA











José Dirceu, dentre os guerrilheiros trocados 
pelo Embaixador do EUA em 1969, partindo para o exílio.



Acilino Ribeiro com Carlos Prestes em Moscou, 
1979, preparando o retorno ao Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário



imagem-logo