Últimas >>
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Horário eleitoral: guerra ainda light na TV e rádio

Estreia nesta sexta-feira (31) a nova temporada de tretas, acusações e promessas do arco da velha na televisão e no rádio.

Prepare a pipoca e o estômago. Estreia nesta sexta-feira (31) a nova temporada de tretas, acusações e promessas do arco da velha na televisão e no rádio. Está no ar a propaganda eleitoral. Neste primeiro capítulo, os eleitores conhecerão mais informações envernizadas dos protagonistas no “realty show” eleitoral pelo Governo do Distrito Federal (GDF). Mas não aposte em uma largada 100% paz e amor. Cutucadas estão gravadas e prontas para saltar na telinha.

Na berlinda pela rejeição popular, mas vivo nas pesquisas, o candidato a reeleição governador Rodrigo Rollemberg (PSB) pretende expor uma balanço das entregas do governo e reforçar o discurso de combate a corrupção. Não será surpresa se surgirem belas imagens das obras do Trevo de Triagem Norte, da ampliação do Hospital da Criança, do Instituto Hospital de Base de Brasília, a abertura da Orla do Lagoa Paranoá e o fechamento do Lixão da Estrutural.

Rogério Rosso (PSD) planeja uma estreia quente. “Vamos mostrar medidas que tomaremos para reverter o atual quadro negativo da prestação de serviços públicos do atual governo”, antecipa. O candidato também pretende apresentar as propostas de um mutirão e um programa para a geração de empregos.

Ibaneis Rocha (MDB) buscará o papel de candidato “não político”. E este roteiro é perfeito para atacar os concorrentes. Contudo, não quer se limitar à imagem de franco atirador. Não quer colar sua imagem à de João Dória (PSDB) em São Paulo. Rocha buscará se aproximar dos servidores públicos e contará sobre o tempo como presidente da seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), assim como a experiência como empresário nos ramos da advocacia, construção e agronegócio.

O programa de Júlio Miragaya (PT) começa com o tom de apresentação. Desigualdade social e desemprego também serão temas. Ao final, haverá defesa insistente da candidatura do ex-presidente Lula (PT), preso pela operação Lava Jato, para o Palácio do Planalto.

Tom ameno inclui aceno a famílias

Na ponta das pesquisas, a dobradinha Eliana Pedrosa (Pros) e Alírio Neto (PTB) buscará uma apresentação, mostrando os laços com o DF e a família. Será uma gravação de origens. No decorrer da campanha, buscarão um discurso de propostas, pelo menos a princípio.

“Mostraremos nossas origens. Nossa relação com nossas famílias. Vamos mostrar que somos seres humanos iguais a qualquer cidadão. Nossa campanha será propositiva. Time que está ganhando não fica preocupado com retranca. Não estamos preocupados em bater em ninguém. Estamos preocupados com o eleitor”, conta Alírio.

A propaganda eleitoral na TV e no Rádio vai acelerar o ritmo das eleições. Embora as redes sociais já estejam presentes como peças importantes para o convencimento nos votos, telas e ondas sonoras têm braços para popularizar o debate eleitoral, levando a discussão especialmente para as camadas mais carentes da população.

“Bom acho que veremos duas coisas. Alguns candidatos vão começar a atacar os outros ou desmentindo as promessas dos concorrentes. Mas eles têm que ficar atentos, porque se errarem na mão vão ter que dar tempo de resposta. Também vamos ver algumas propostas”, pondera o cientista político da Universidade de Brasília (UnB) David Fleischer.

Calcule

Alberto Fraga (DEM) guarda o programa a sete chaves. E por mais incrível que pareça, apesar do perfil bélico de Fraga, a primeira gravação não tinha patadas nos cortes iniciais.

Confira o tempo de cada concorrente:
Alberto Fraga (DEM): 01 minuto e 50 segundos
Ibaneis Rocha (MDB): 01 minuto e 44 segundos
Rogério Rosso (PSD): 01 minuto e 38 segundos
Rodrigo Rollemberg (PSB): 01 minuto e 14 segundos
Júlio Miragaya (PT): 01 minuto e 10 segundos
Eliana Pedrosa (Pros): 49 segundos
Fátima Sousa (PSOL): 9 segundos
Paulo Chagas (PRP): 8 segundos
Alexandre Guerra (Novo): 4 segundos
Renan Rosa (PCO): 4 segundos
Antônio Guillen (PSTU): 4 segundos

Fonte: Jornal de Brasília

Nenhum comentário:

Postar um comentário



imagem-logo