Últimas >>
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Horário estendido movimenta cemitérios desde cedo no Dia de Finados

Neste 2 de novembro, as seis unidades do DF, como a de Taguatinga, abriram às 7 horas, uma antes do convencional, e funcionarão até as 19 horas, uma depois do normal.

Dia de Finados é um momento de reunião para a família de Francisco Barbosa, que morreu em 2014, aos 58 anos. Os sete filhos, os nove netos, a esposa e outros parentes se encontram no cemitério Campo da Esperança, na Asa Sul, para prestar homenagens.

Cemitério São Francisco de Assis, em Taguatinga. Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

“Eu era muito próximo dele, estava com ele quando teve o ataque cardíaco que o levou à morte”, contou o técnico bancário Edmilson Barbosa, de 36 anos, um dos filhos de Francisco, na visita ao túmulo do pai nesta quinta-feira (2).

Há quem prefira ir sozinho, como a servidora pública Maria de Nazaré Alves, de 58 anos. Ela costuma visitar a sepultura do marido, Marcos Alves Martins, morto aos 49 anos. O cemitério é parada obrigatória em Finados. “Lembro dele todos os dias, mas esta é uma data oficial, venho sempre.”


Maria de Nazaré e a família Barbosa são exemplos de quem comparece ao cemitério na data. Nem todos, porém, conseguem reunir forças para estar no local. Por isso, pessoas como Jéssica Aquino, de 26 anos, dão apoio às famílias e rezam por outros.

“É o segundo ano de nossa ação social. Rezamos com as famílias e por outras pessoas que já se foram”, disse Jéssica, integrante de grupo jovem da Paróquia Santíssimo Sacramento, na 606 Sul.

Nesta quinta (2), Jéssica e os colegas da igreja oravam por Izabela Pereira, morta aos 19 anos, amiga de uma das meninas do grupo.

Atitude semelhante tem a artesã Cleonice Ferreira da Cunha, de 65 anos, mas de forma individual. Legionária da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, ela tem o hábito de ir ao cemitério São Francisco de Assis, em Taguatinga, além da unidade da Asa Sul. Hoje, ela estava em Taguatinga.

O motivo era a visita ao túmulo do primo Gilson Carvalho Oliveira, falecido em 2006, aos 41 anos, por complicações renais. “Venho sempre rezar pelo meu primo e por todas as pessoas que aqui estão. Tem gente abandonada, então asseguro que tenha alguém que reze por elas”, explicou.

Segundo a tradição cristã, a existência de uma data dedicada à oração pelos entes queridos que já morreram remonta aos primeiros séculos, quando eram visitados os túmulos dos mártires e de todos que tinham feito parte da comunidade primitiva. No século 13, Finados — também chamado de dia dos fiéis defuntos — passou a ser celebrado em 2 de novembro, já que no dia 1º se comemorava a solenidade de todos os santos.
Horário estendido e reforço nos serviços

Para receber os visitantes nesta quinta-feira (2), os seis cemitérios do Distrito Federal — na Asa Sul, em Brazlândia, no Gama, em Planaltina, em Sobradinho e em Taguatinga — funcionam com horário estendido.

Os portões foram abertos às 7 horas, uma antes do convencional, e o acesso será permitido até as 19 horas, uma depois do normal. O atendimento ao público também tem horário diferenciado: começou às 7h30 e segue até as 18 horas. Serviços de velório e sepultamentos ocorrem normalmente.

Todas as unidades tiveram o número de terminais e de atendentes reforçado para 15 e 26, respectivamente, além dos 170 funcionários da empresa concessionária dos cemitérios. Segundo a Campo da Esperança Serviços Ltda., eles permanecerão em tempo integral nos locais.

Quem precisar de água para limpar sepulturas pode solicitá-la à administração do cemitério, assim como ocorre durante todo o ano.
Acesso é pela entrada principal de cada cemitério

A entrada para pedestres é pelo portão principal de cada unidade. Na Asa Sul, além do acesso ao lado do templo da Legião da Boa Vontade (LBV), estão abertos dois portões: um próximo ao Setor Policial, perto da Agência Brasileira de Inteligência, e outro no Parque da Cidade.

Em anos anteriores, havia uma outra entrada pelo Setor Policial, mas, a pedido do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, ela não foi aberta, porque não há estacionamento próximo.
Transporte público no Dia de Finados

Os coletivos circulam com a tabela de domingo, correspondente a 40% da frota. As linhas de ônibus que passam pelos seis cemitérios serão reforçadas conforme o aumento da demanda, segundo o Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans). As estações de metrô ficam abertas até as 19 horas.

Na Asa Sul, em Taguatinga, no Gama e em Sobradinho, a concessionária colocou vans à disposição dos visitantes para transportá-los gratuitamente.

Por falta de espaço, o acesso de veículos aos cemitérios de Planaltina e de Brazlândia não é permitido.

Nos outros quatro, podem entrar com automóveis apenas motoristas que tenham autorização de vaga especial — como idosos e pessoas com deficiência — emitida pelo Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF). Essa autorização é a mesma usada em estacionamentos públicos e privados em todo o ano.
Segurança e trânsito nas proximidades dos cemitérios

Na área externa dos cemitérios, o controle do trânsito é feito pela Polícia Militar (PMDF) e pelo Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF), enquanto o acesso interno está a cargo dos funcionários da empresa administradora.

Fiscais do Detran atuam nas proximidades dos cemitérios de Taguatinga e Brazlândia, enquanto a PMDF coordena as demais localidades. Os agentes de trânsito auxiliam na travessia de pedestres para garantir segurança aos visitantes. Em Brazlândia, a via foi sinalizada com o objetivo de coibir estacionamento ao longo da pista de acesso.


O Detran-DF também está na Avenida Hélio Prates, nas imediações do cemitério de Taguatinga. O estacionamento em frente serve de área de embarque e desembarque e funciona em sentido único.

Além dos 50 vigilantes que trabalham regularmente na segurança interna das unidades, há mais 38 nos cemitérios durante o feriado, de acordo com a empresa concessionária.

O Corpo de Bombeiros do DF está nos locais com 14 viaturas operacionais e 56 militares. Para coibir o comércio ambulante irregular, a Agência de Fiscalização (Agefis) faz plantão com 91 servidores, divididos nas seis unidades.

Plantonistas da Coordenação de Assuntos Funerários, da Secretaria de Justiça e Cidadania, podem ser encontrados nas seis unidades até as 18 horas. Em parceria com a ouvidoria itinerante, que atua das 8 às 14 horas, a pasta dá informações à população e recebe críticas e sugestões.
Serviços de saúde e segurança

Devido ao feriado, ambulatórios e unidades básicas de saúde (UBS) estão fechados. Já as emergências e unidades de pronto-atendimento (UPAs) abrem normalmente.

Para registro de ocorrências policiais, trabalham em regime de plantão 24 horas as 12 centrais de flagrantes. Também estão disponíveis a Delegacia Eletrônica e o telefone 197, da Polícia Civil.


Cemitérios do Distrito Federal

Asa Sul (Campo da Esperança) — 916 Sul

Brazlândia — SNO, Quadra 6, Área Especial Cemitério

Gama — SOE, Quadra 3, Área Especial Cemitério Setor Oeste

Planaltina (Santa Rita) — SNO, Conjunto E, Área Especial Cemitério

Sobradinho — AR 7, Área Especial, Cemitério Sobradinho II

Taguatinga Norte (São Francisco de Assis) — SOFHN, Área Especial

Nenhum comentário:

Postar um comentário



imagem-logo