Últimas >>
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Distritais sobem o tom contra telefonema de Rollemberg para presidente da CPI da Saúde


Wellington Luiz reclamou de "intimidação"

O presidente da CPI da Saúde, deputado Wellington Luiz (PMDB), ocupou o púlpito do plenário da Câmara Legislativa na sessão ordinária desta terça-feira (4), para demonstrar indignação contra uma ligação recebida do governador Rodrigo Rollemberg no dia de ontem (3). De acordo com o distrital, o governador está insatisfeito com o afastamento cautelar do médico Renilson Rehem do Conselho de Saúde do DF, antes da apuração de irregularidades em contrato celebrado entre a Secretaria de Saúde e o Hospital da Criança, comandado por Rehem por meio de uma organização social. As relações do médico com o GDF são investigadas pela CPI da Saúde.

Segundo Wellington, o governador teria usado "palavras de intimidação" contra a comissão parlamentar de inquérito e contra os policiais que estão investigando denúncias de corrupção na pasta da Saúde. "Mas eu não tenho medo de ameaças e nem me intimido com elas", disse o deputado.

O distrital contou ainda que, quando recebeu a ligação de Rollemberg, estava com quatro delegados de polícia e que já adotou providências contra o que chamou de "atitude desastrosa, intimidatória e desesperada" do governador. "Ao tentar intimidar o presidente de uma CPI, ele agiu claramente contra o interesse do povo", pregou, prometendo relatar o caso ao Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT).

A deputada Celina Leão (PPS) também condenou o comportamento do chefe do Executivo: "É um absurdo o governador agir de forma leviana, tentando intimidar os deputados de uma CPI que vai contra os seus interesses". E alertou: "Toda ajuda à CPI será de suma importância, e quem fizer uso de quaisquer meios para tentar atrapalhar o bom andamento das apurações terá que arcar com as conseqüências".

Já o deputado Raimundo Ribeiro (PPS) considerou estar "evidente" a tentativa de obstrução por parte do governador e defendeu a interdição de Rollemberg. "Esse comportamento é uma clara tentativa de obstruir os trabalhos da CPI", disse.

CLDF

Nenhum comentário:

Postar um comentário



imagem-logo