Últimas >>
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Mais dois blocos são inaugurados na Penitenciária Feminina do DF

Com o objetivo de garantir mais dignidade às internas foram inaugurados, na manhã desta quarta-feira (14), mais dois prédios na Penitenciária Feminina do Distrito Federal, mais conhecida como Colmeia, no Gama. A ampliação gera mais 200 vagas em cada bloco e desafoga as demais instalações da unidade prisional.

De acordo com o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, presente na solenidade de inauguração, a inauguração resolve a questão da superlotação e fomenta a ressocialização das presas, uma vez que o espaço também servirá para oficinas e atividades socioeducativas. “Ninguém celebra a construção de um presídio, mas sabemos da necessidade dessa ampliação para garantir a dignidade humana”, destaca Rollemberg.

O valor das obras na penitenciária feminina

A ampliação teve investimento total da R$ 10.610.408,29, sendo R$ 6.110.408,29 custeados pelo Distrito Federal e R$ 4,5 milhões, pelo Departamento Penitenciário Nacional, por meio de convênio.

As obras iniciaram em novembro de 2013 e foram entregues definitivamente à Secretaria de Segurança Pública e da Paz Social em julho deste ano. “Esses prédios fazem parte de um processo de modernização e humanização do sistema penitenciário de Brasília”, ressalta a secretária Márcia de Alencar Araújo, que lembra da inauguração de dois prédios no Centro de Detenção Provisória, do Complexo Penitenciário da Papuda, maio deste ano.

A modernização do sistema penitenciário do Distrito Federal ainda conta com outras quatro edificações prisionais em construção: CDP 1, CDP 2, CDP 3 e CDP 4, com capacidade para abrigar 3,2 mil internos. A inauguração está prevista para ocorrer até o fim de 2017. Foram investidos R$ 112 milhões, dos quais R$ 80 milhões vêm do convênio firmado com o Departamento Penitenciário Nacional.

Transferência de internas começa na próxima semana

De acordo com a diretora da Colmeia, Deuselita Pereira Martins, a população carcerária da unidade é de 695 pessoas, das quais 180 estudam dentro do presídio e 325 trabalham, sendo 80 externamente e, 245, internamente. Ainda está nessa conta, 85 homens que fazem algum tipo de tratamento na Ala de Tratamento Psiquiátrico (ATP). Essa ala, inclusive, será beneficiada com a inauguração dos dois novos blocos, uma vez que internas dessa estrutura serão remanejadas para as novas acomodações, deixando o espaço exclusivamente para o tratamento de saúde.

A transferência para os prédios começa na terça-feira (20). Um deles será destinado para o regime provisório, especial e de triagem. O outro abrigará as presas do regime fechado. Quatro salas serão destinadas a cursos profissionalizantes. Atualmente, as mulheres participam de atividades de costura industrial e de confecção de produtos para pet shops.

Também compareceram à solenidade a colaboradora e esposa do governador Márcia Rollemberg; o secretário de Mobilidade, Marcos Dantas; o subsecretário do Sistema Penitenciário, da Secretaria de Segurança Pública e da Paz Social, Anderson Espíndola; a administradora regional do Gama, Maria Antônia Rodrigues Magalhães; o diretor executivo da Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap), Nery Moreira da Silva; entre outras autoridades.
Arquivo/Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário



imagem-logo