Últimas >>
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

terça-feira, 19 de julho de 2016

Seca exige mais cuidados com a saúde

As internações por doenças respiratórias neste período de seca aumentam cerca de 30%, de acordo com a Secretária de Saúde do DF. Os grupos que merecem mais atenção são as crianças abaixo de 2 anos, idosos e portadores de doenças crônicas. A Defesa Civil do DF decretou estado de atenção devido ao tempo seco registrado neste mês de julho. Pelos padrões da Organização Mundial de Saúde (OMS), a umidade relativa do ar ideal é de 60%. A entidade recomenda a decretação do estado de atenção quando os índices ficam entre 20% e 30%.

Muita gente provavelmente nem tomou conhecimento do fato, mas talvez tenha enfrentado os sintomas típicos de dias assim: coceira nos olhos, nariz escorrendo e espirros seguidos. De acordo com a Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (Asbai), no Brasil, estima-se que 30% da população tenha algum tipo de alergia. A rinite atinge 30% e a asma 10% das pessoas. E os sintomas das alergias respiratórias pioram na seca. 

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) também emitiu um alerta de severidade por conta da umidade do ar. A previsão é que o índice varie, no correr de julho, de 30% na madrugada e início da manhã, a 20% nas horas mais quentes do dia. Mas, o Instituto também afirma que pode haver dias em que a umidade do ar chegue a 15%. Não há previsão de chuva.

Orientações

A Defesa Civil orienta a toda a população para minimizar os efeitos à saúde humana e adotarem os seguintes procedimentos: evitar aglomerações em ambientes, aumentar a ingestão diária de líquidos, evitar ligar aparelhos de ar-condicionado, que retiram ainda mais a umidade do ambiente, colocar toalhas molhadas e bacias com água nos quartos durante todo o dia, fazer refeições leves, optar pelo uso de sombrinha ou guarda-chuva no período mais quente.
Da redação do Alô
FOTO: WILSON DIAS/ABR
Stephanny Guilande

Nenhum comentário:

Postar um comentário



imagem-logo